website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024
laboratório
laboratório

Regional

Policia Federal e Receita cumprem mandados de prisão, busca e apreensão em condomínio de luxo em Cambé

Quadrilha desarticulada contrabandeava mercadorias dos Estados Unidos, Hong Kong e China. 16 pessoas acusadas e três policiais civil presos

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
Policia Federal e Receita cumprem mandados de prisão, busca e apreensão em condomínio de luxo em Cambé
Divulgação: Policia Fedral adentra condomínio de Luxo em Cambé
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

   A Policia Federal e a Receita Federal desencadeou na manhã de hoje, uma nova fase da "Operação Anemia" cumprindo 7 mandados de prisão e 53 mandados de busca e apreensão além de sequestros de bens num esquema milionário de contrabando dos Estados Unidos, Hong Kong e China.  Pelo menos quatro famílias de "empresários" de Cambé e Londrina estariam envolvidas e vinham sendo monitoradas desde 2020.  Entre os 53 mandados 16 pessoas já vinham sendo investigadas e são acusadas por contrabando, descaminho, organização criminosa, e lavagem de dinheiro no Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro, os federais encontraram forte ligações da quadrilha com o PCC - Primeiro Comando da Capital e o envolvimento de três policiais civís, que foram presos esta manhã.

   A operação começou ainda de madrugada. A ação conjunta, usou um helicóptero da Policia Federal para adentrar a um condomínio de luxo em Cambé, cumprindo mandados, de prisão, busca e apreensão além de sequestros de bens. Esta é uma das maiores operações conjuntas resultando em sucesso na operação dos federais contra o crime organizado na região.

    A liderança da quadrilha, é supostamente atribuída a uma mulher empresária conhecida que possui participação em pelo menos quatro empresas de fachada para suposta lavagem de dinheiro como exploração de serviço de TV a Cabo, Nutrição Esportiva, Banco Virtual e Holdings cujos sócios estariam envolvidos, aponta a investigação.  A policia federal também apreendeu, telefones celulares, documentos, e passaportes dos envolvidos com mandados expedidos pela Justiça Federal em Curitiba.

Publicidade

Leia Também:

    Além da empresária, TTC, são acusados HBF, BVB, LMR, RRS, BMRF (mulher),CENLVL, DCF,GHFSD, JCR (mulher), LHDL, REP, THFSD (1), e THFSD (2) estes enquanto investigados não podem sair da cidade sem autorização prévia de Juiz, cujo descumprimento das medidas cautelares pode ensejar a decretação da prisão preventiva.  São vários membros da mesma família envolvidos aponta a Policia Federal no processo.

    Segundo o delegado Thiago Garcia, responsável pelo caso, a PF começou a investigar os suspeitos a partir de um relatório de inteligência que descobriu altas movimentações financeiras. "Confirmamos que essas movimentações eram provenientes da introdução irregular de mercadorias que não passaram pelo devido processo de registro, e que chegavam ao Brasil pelo Paraguai. Ao longo da investigação, percebemos que alguns dos suspeitos eram servidores públicos, que pediram exoneração e passaram a se dedicar a esta organização criminosa", disse.

QUADRILHA AGIA COM RESPALDO DE POLICIA CIVIS JÁ PRESOS

    As investigações iniciadas em 2020 teve como objetivo desarticular esta Organização Criminosa responsável pela importação ilegal de grandes quantidades de mercadorias de origem estrangeira sem obediência aos devidos procedimentos legais. Apurou-se que o grupo criminoso atuava desde 2014, introduzindo mercadorias irregularmente no país por meio da fronteira com o Paraguai, sobretudo eletrônicos, que eram distribuídos a diversos estados da federação. 

    Com a evolução da atividade criminosa, chamou a atenção das autoridades a intensa movimentação financeira que era realizado por meio de laranjas e empresas de fachadas, fictícias e constituídas para dissimular o recebimento de recursos. (Lavagem de dinheiro). Ficou evidenciado nas investigações também que que o grupo atuou por meios virtuais, utilizando-se da internet na movimentação de criptomoedas, através de remessas de valores ao exterior. Os investigados passaram então a adquirir produtos eletrônicos diretamente de fornecedores internacionais instalados nos Estados Unidos, Hong Kong e China, e contratavam empresas para receber a remessa no Paraguai, onde isentava-se de impostos, vindo posteriormente a retirá-las e trazê-las para o Paraná, por meio de contrabando. 

   O pagamento dos produtos, segundo a investigação era realizado por meio de uma complexa rede de empresas nacionais e do exterior (offshore) que , mediante a utilização de criptomoedas, efetivavam a evasão de divisas e consequentemente a lavagem de dinheiro. Verificou-se ainda que a organização criminosa estaria atuando juntamente com uma rede de colaboradores de agentes públicos ativos e inativos (policiais civis AAC, ESS e o ex-PC, RS) para a consecução da atividade criminosa.  Os nomes completos dos envolvidos são preservados para não atrapalhar o andamento das investigações que devem continuar até que sejam localizados todos os envolvidos.

    A Polícia Federal afirmou que "medidas estão sendo cumpridas com apoio das corregedorias da Polícia Civil, da Polícia Militar e da Polícia Penal" do Paraná. Bloqueios e apreensões Para a operação, foi determinado judicialmente o bloqueio de bens e valores de quase R$ 400 milhões, de acordo com os levantamentos dos recursos financeiros movimentados pelo grupo criminoso. A operação também fez sequestro, bloqueio e apreensão de bens imóveis, veículos, dinheiro em espécie, obras de arte, joias, criptoativos e outros itens de luxo ou de alto valor encontrados.  Operação contina.

 

FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/Policia Federal/Receita Federal
Comentários:
Ely Damasceno

Publicado por:

Ely Damasceno

Bacharel em Teologia Theological University of Massachussets USA 1984/1990. Jornalismo pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo. Repórter Gaz.Esportiva, Diários Associados, Estadão/SP, Jornais Dayle Post, em Boston-USA e Int.Press Hyogo-Japão

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!