website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024
laboratório
laboratório

Local

"Novela" da Av. Ibrahim Prudente da Silva está prestes a completar 25 anos entre promessas e conclusão da obra

Desde junho de 2016, somente a duplicação do trecho entre a BR-369 e a rotatória da Figueira não foram concluídas

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
Folha Portal/Ely Damasceno
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
     Uma das obras mais importantes, senão a mais necessária, a duplicação da avenida Ibrahim Prudente da Silva, que liga o centro à zona sul de Ibiporã é uma novela interminável. Foram centenas de capítulos aos longo da programação nos últimos 10 anos e ao que parece ainda faltam alguns para o fim do drama, que está mais para novela mexicana.
   Com a ordem de serviço assinada em 17 de junho de 2016, com a presença do deputado estadual Cobra Repórter, e até de Ratinho Junior que sequer ainda sonhava ser o governador, o anúncio da obra com investimentos de R$ 5.478.731,40, em dois dos três lotes da via, totalizando 2,605 quilômetros; sendo R$ 4.328, 000,00 de recursos estaduais e contrapartida municipal de R$ 1.150.731,40 marcava o primeiro capítulo.
 
Publicidade

Leia Também:

 
   Ratinho Junior, respondia pela pasta como secretário de Desenvolvimento Urbano, e a obra era entregue a KRB Construtora de Obras LTDA considerando que a mesma já era aguardada por aquela população há mais de 15 anos. Logo, se consideramos o aguardo de 15 anos, mais os dez que se passaram, somados são 25 anos.  Se cada ano tem 365 dias, são 9.125 capítulos entre a promessa e a espera para a conclusão. Uma triste realidade com vários culpados.
 
Ordem de serviço assinada em junho de 2016. Até hoje sem conclusão...
 
   Esta obra já estaria concluída por completo, não fosse a politicagem que se instalou na Câmara Municipal em um complô para vetar um empréstimo para a conclusão da obra, com o claro propósito de prejudicar a campanha de reeleição do então prefeito João da Caixa. Na época, o então pretendente ao retornar ao cargo, José Maria Ferreira, tinha na Câmara alguns aliados, cujos "companheiros" tinham no comando do legislativo o presidente Roberval dos Santos, que hoje postula uma pré candidatura a prefeito. 
 
 
   Vetando o empréstimo que encontrava-se num "pacote" que contemplaria outras obras, como a conclusão do Lago Beltrão Park, por exemplo, votaram contra o povo da zona sul, o próprio Roberval dos Santos, a então postulante a vice prefeita, Mari de Sá, o professor Abreu, o Zezinho Estoril e até no embalo, o vereador Kleber Machado.  Se a situação nos dias de hoje, pede uma reflexão sobre o estado de abandono daquela região, muito ou quase tudo se deve a estes cidadãos eleitos para "representar" a população. E isso é fato! E contra fatos não há argumentos.
 
  Este tipo de politicagem, típica do "poder sem pudor", coloca hoje na vitrine das pretensões, alguns que ontem trabalharam pelo contra e hoje buscam no discurso da hipocrisia, da fala mansa, da polida educação e da ignorância do povo, enterrar seus erros no balaio do esquecimento.
Como dizia o Requião, são os candidatos rolhas, que são empurrados para o lado que o vento sopra. Seus interesses é que valem. 
 
    Este veto à conclusão das obras da avenida Ibrahim Prudente, promovidos em 2019 há cinco anos atrás, hoje pode refletir na pré campanha de Roberval dos Santos que não consegue emplacar um vice.  Isso se não for obrigado a abraçar o "velho companheiro" José Maria, deixando seus vereadores órfãos.  Especula-se uma pesquisa guardada a sete chaves, que demonstram resultado de arrepiar cabelo de careca. E a situação de Roberval dos Santos não estaria num patamar de comodidade, que pudesse garantir sua eleição. Nem mesmo com a queda de popularidade de Zé Maria os últimos meses.  Aliás, se a eleição fosse hoje, há quem diga que estaria polarizada entre Boca Aberta e José Maria. Roberval seria uma terceira via em qualquer hipótese de vice, atribui-se aos supostos números em "pesquisa não registrada".  Não será surpresa se somar com o grupo do atual prefeito com acordo para ser seu sucessor. A política é um jogo de xadrez, e o mestre continua mandando no tabuleiro. Um simples telefonema, pode mudar tudo e o PP vai com o prefeito.  Fato é que ninguém está seguro nem os apoiadores veteranos e experientes como observou um ex-vereador que já nos confessou em particular ter perdido o pique!  
 
   Há quem aposte que Roberval não disputará a eleição. E nem o vice mais cotado, estaria disposto a ser vice.  Dizem que não há consenso no grupo e a cada reunião sai um descontente. E, arregimentar todos no grupo (porque ninguém apoia de graça), agradar gregos e troianos, não faz parte da cartilha do pré candidato.  E a cidade não comporta mais um coronel. 
   A retomada do bonde que Roberval perdeu lá atrás, quando teve oportunidade de somar com a reeleição de Coloniezi passou. Poderia ser o vice naquela chapa e hoje ser o candidato do MDB a prefeito com a máquina na mão. E as obras nesta gestão já estariam há muito concluídas.
 
   Vale lembrar que são mais de 15 mil moradores naquela região que não vê o prometido  alargamento das vias, o desafogo no trânsito daquela área da cidade que mais cresceu muito nos últimos anos. Onde estão os papagaios de pirata que ilustraram a politicagem da "propaganda politica" com o lançamento da obra?  Porque passados todos estes anos, ninguém dá mais entrevista sobre o assunto da interminável obra?  Será que a conclusão da Ibrahim voltará a ser "palanque eleitoral" de deputado e prefeito? 
   Se os investimentos que se seguem no municípios não param, porque uma obra tão importante não é concluída em 25 anos? Será necessário um "Boca Aberta" da vida, vir de fora e ter que ensinar nossos políticos como se administra para o povo?  A julgar pelo que estamos vendo, só grupinhos pensando em seu umbigo. Confúcio já dizia: "O homem de fala fácil e personalidade agradável, raras vezes é homem de bem". 
 
FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/Ely Damasceno
Comentários:
Ely Damasceno

Publicado por:

Ely Damasceno

Bacharel em Teologia Theological University of Massachussets USA 1984/1990. Jornalismo pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo. Repórter Gaz.Esportiva, Diários Associados, Estadão/SP, Jornais Dayle Post, em Boston-USA e Int.Press Hyogo-Japão

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!