website page view counter

Folha Regional Online

Quarta-feira, 29 de Maio de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Local

GAECO cumpre mandados de busca e apreensão em operação sobre possíveis fraudes em leilões judiciais

Cinco mandados de busca e apreensão domiciliar no âmbito da investigação foram cumpridos pelo grupo do MP

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
GAECO cumpre mandados de busca e apreensão em operação sobre possíveis fraudes em leilões judiciais
Divulgação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

    O Ministério Público do Paraná, por meio do Núcleo de Londrina do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpriu na última nesta terça-feira, 30 de abril, cinco mandados de busca e apreensão domiciliar no âmbito de investigação sobre possíveis fraudes em leilões oficiais realizados pelo Poder Judiciário em Londrina. São apuradas as práticas de ilícitos penais de frustração do caráter competitivo de licitação, afastamento de licitante, corrupção ativa e/ou passiva e lavagem de capitais, supostamente conduzidas por um leiloeiro judicial.

   De acordo com as apurações, o investigado teria direcionado leilões para que as arrematações fossem feitas por pessoas previamente escolhidas, geralmente por lance único no menor valor. As informações apuradas também dão conta de que o leiloeiro público deixou de dar ampla publicidade a diversos leilões para os quais foi nomeado pelo Poder Judiciário, o que permitia a realização das fraudes verificadas.

   Em alguns casos, também ficou demonstrado que o leiloeiro se valia de uma funcionária e de um familiar dela para arrematar bens de seu interesse, sendo, inclusive, localizada uma procuração, por meio da qual a funcionária outorgou direitos ao leiloeiro sobre um bem imóvel que ela arrematou, o que indica a existência de fraude. As ordens judiciais, expedidas pelo Juízo da 3ª Vara Criminal de Londrina, foram cumpridas com o apoio da Corregedoria da Polícia Civil – uma vez que há a suspeita de que um policial civil teria se beneficiado do esquema – em residências localizadas no município de Londrina.

Publicidade

Leia Também:

FONTE/CRÉDITOS: Assessoria de Comunicação/MPPR
Comentários:
laboratório
laboratório

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!