Folha Regional On line

Futebol Flamengo

Pressão, precisão e goleada: Fla experimenta do próprio veneno contra Inter

Time da Gávea levou uma surra em pleno Maracanã. Inter esnobou no contra-ataque

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Pressão, precisão e goleada: Fla experimenta do próprio veneno contra Inter

Time da Gávea levou uma surra em pleno Maracanã. Inter esnobou no contra-ataque

     Flamengo, Maracanã e goleada. A fórmula, infalível até então desde a chegada de Renato Gaúcho, se voltou contra o time, que perdeu por 4 a 0 para o Internacional, pelo Brasileiro. Foi uma jornada na qual o Rubro-Negro provou de seu próprio veneno. Nas sete partidas anteriores sob o comando do gaúcho, o Fla fez da pressão na bola uma arma decisiva para construir os resultados positivos. Diante de um Colorado faminto, os jogadores tiveram dificuldades para sair e foram vítimas de roubadas que resultaram nos gols.

     "O time não foi displicente. Sabíamos que o Internacional iria jogar por uma bola parada e no contra-ataque. A gente aprende sempre com as derrotas, empates e vitórias. Mas isso é um papo que eu tenho sempre com o grupo. No Brasil, quando você ganha você é bom, no momento que não ganha, não é bom. Não temos no mundo nenhuma equipe imbatível", disse Renato, que acrescentou: "Não perdemos a cabeça. Os jogadores tiveram até uma certa tranquilidade com tudo que estava acontecendo na partida". A zaga do Flamengo, que vinha um pouco mais protegida até então, naufragou junto com o restante do time, que não conseguiu repetir o sufoco que costuma dar nos rivais desde o campo de ataque, tática que costuma preservar o sistema defensivo.

     Para piorar, os espaços entre os setores facilitaram as ações do adversário, e o Inter foi cirúrgico para aproveitar cada brecha deixada pelos rubro-negros em uma noite de pesadelos para a torcida. A precisão que sobrou a Yuri Alberto faltou aos homens de frente do Fla. Em jornada irreconhecível, Bruno Henrique e Gabigol colecionaram chances perdidas e o goleiro Daniel terminou o jogo como uma das grandes figuras. Em sua versão "matadora", o Fla foi sempre um time com mais capricho na hora de liquidar o rival, que dessa vez inverteu a lógica e impôs uma derrota doída no Maracanã. Além do mais, o Rubro-Negro não teve a calma necessária para se recolocar no páreo e se deixou levar pela desorganização à medida que os gaúchos liquidavam o jogo.

    "Aconteceu. Se nós tivéssemos aproveitado as duas ou três primeiras oportunidades o jogo teria sido diferente. Ninguém entrou com salto alto. Muito pelo contrário. Uma das coisas que eu falo pro grupo é isso: todo mundo vai dar a vida contra o Flamengo. Hoje não deu nada certo pro Flamengo e o Inter soube se aproveitar disso", ponderou o comandante. Na próxima quarta, o Fla vira as atenções para a Libertadores e encara o Olimpia (PAR), às 19h15, no Estádio Manuel Ferreira.

FONTE/CRÉDITOS: https://www.google.com.br/search?q=flamengo+x+internacional&sxsr
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!