website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024

Policial

Presidentes de sindicatos são suspeitos de desviar R$ 3,6 milhões de funcionários de clínicas e hospitais

Polícia Civil deflagrou operação nesta terça-feira (25) para cumprir sete mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária relacionados à investigação.

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
Presidentes de sindicatos são suspeitos de desviar R$ 3,6 milhões de funcionários de clínicas e hospitais
Polícia Civil/Divulgação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

   Dois presidentes de sindicatos - um patronal e outro laboral - são suspeitos de integrar uma associação criminosa que desviou cerca de R$ 3,6 milhões de contribuições de funcionários da saúde de hospitais e clínicas privadas em Londrina e outras cidades da região norte do Paraná. As informações são da Polícia Civil, que está nas ruas, desde as primeiras horas desta terça-feira (25), com a missão de cumprir sete mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária relacionados à investigação.

   A investigação revelou que, por meio de convenções coletivas de trabalho, foi estabelecida a obrigatoriedade de desconto de até 20% do valor do vale-alimentação dos funcionários para subsidiar um auxílio assistencial. Esses valores deveriam ser transferidos ao sindicato laboral para cobrir os custos dos serviços assistenciais. No entanto, a empresa contratada pelo sindicato laboral para oferecer esses serviços é uma corretora de propriedade do presidente do sindicato patronal e de um terceiro, que também é alvo de mandado de prisão.

    "A Polícia Civil descobriu que, entre janeiro de 2016 e março de 2023, a empresa recebeu 860% a mais do que deveria. Enquanto as despesas identificadas junto a uma grande seguradora somavam R$ 300 mil, a corretora do presidente do sindicato patronal recebeu aproximadamente R$ 3,6 milhões do sindicato laboral", afirma a corporação.

Publicidade

Leia Também:

   Além dos mandados de prisão e busca, a polícia também conseguiu o bloqueio de valores nas contas dos investigados e, se necessário, o sequestro de veículos e imóveis. "A operação visa garantir que os recursos destinados ao auxílio assistencial sejam utilizados de forma correta e transparente, protegendo os direitos dos trabalhadores da saúde de Londrina e região", diz a corporação. Os nomes dos sindicatos, dos suspeitos e dos alvos da operação não foram revelados até a publicação desta reportagem. Sem os nomes dos envolvidos fica difícil ouvir a defesa dos acusados pela reportagem.

FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/Policia Civil
Comentários:
Ely Damasceno

Publicado por:

Ely Damasceno

Bacharel em Teologia Theological University of Massachussets USA 1984/1990. Jornalismo pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo. Repórter Gaz.Esportiva, Diários Associados, Estadão/SP, Jornais Dayle Post, em Boston-USA e Int.Press Hyogo-Japão

Saiba Mais
laboratório
laboratório

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!