website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024

Saúde

Por que pessoas jovens e com hábitos saudáveis também infartam? Especialista explica causas comuns

No Paraná, personal trainer morreu aos 31 anos horas depois de relatar mal-estar no estômago.

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
Por que pessoas jovens e com hábitos saudáveis também infartam? Especialista explica causas comuns
Divulgação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

    O Infarto Agudo do Miocárdio é a maior causa de mortes no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde. Os principais fatores de risco são tabagismo, sedentarismo, alimentação ruim, colesterol alto e estresse em excesso, conforme o ministério. Diabéticos e hipertensos têm de duas a quatro vezes mais risco de sofrer um infarto. Apesar de ser mais comum em pessoas mais velhas e que tenham uma das características listadas pelo ministério, o ataque cardíaco não é restrito a estes públicos.

    A nossa reportagem, o médico e cirurgião cardiovascular Mario Augusto Cray da Costa explicou que, em alguns casos, anomalias nas artérias, de difícil detecção, podem estar entre as causas dos infartos em jovens que mantêm vidas saudáveis.  "Os casos são mais comuns entre homens acima de 50 anos e em mulheres que já tenham passado pela menopausa, e os riscos vão aumentando gradualmente, mas há também várias causas de morte prematura de origem cardíaca", afirma. 

   No Brasil, o total de casos de infartos registrados por mês mais que dobrou nos últimos 15 anos, e a média mensal de internações decorrentes subiu quase 160% no mesmo período - entre jovens de até 30 anos, o crescimento foi 10% acima da média, segundo levantamento do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), com base nos dados do Ministério da Saúde.

Publicidade

Leia Também:

   No Paraná, um dos casos mais recentes de infarto é o do personal trainer Danilo de Campos, de 31 anos. Ele mantinha uma rotina diária de exercícios físicos, dieta orientada por nutricionista e nenhum problema de saúde diagnosticado, segundo a esposa. Ele foi ao hospital relatando mal-estar no estômago e morreu de infarto horas depois.  O cirurgião Cray da Costa destaca que mesmo que uma pessoa com hábitos saudáveis infarte, é a prática de exercícios físicos que contribui para a longevidade. Ele ressalta que pesquisas científicas comprovam que, quanto mais exercícios físicos são feitos, menores são os riscos de infarto. "Tem gente que diz 'ah, mas meu avô fumou a vida toda e morreu com 80 anos'. Sim, e se não tivesse fumado, poderia ter morrido com 100. O mesmo vale para os mais jovens", categoriza Costa. 

    Por que casos de infarto em jovens têm aumentado?

    Causas mais comuns para infarto em jovens: O médico lista três causas mais comuns para a ocorrência de ataques cardíacos em jovens: Colesterol alto: Costa afirma que o infarto em pessoas mais jovens normalmente acontece quando a pessoa tem níveis de colesterol muito alto, o que é geralmente relacionado com uma anomalia genética chamada de hipercolesterolemia familiar. "Ela leva a níveis elevados de colesterol porque faz o indivíduo ficar exposto a ele desde a infância", aponta. A doença tem tratamento e pessoas diagnosticadas com ela devem ter hábitos saudáveis e manter acompanhamento médico constante.

   Anomalia nas artérias: O cirurgião cardiovascular também cita a anomalia congênita das artérias coronárias como uma das principais causas para infartos em jovens. A condição, de difícil diagnóstico, pode passar despercebida por exames padrão de check-up, por exemplo. "A artéria coronária passa entre duas artérias de grande calibre, a aorta e a pulmonar, e quando transita nesse meio pode ser comprimida, causando infarto e arritmia cardíaca", detalha Mario Augusto Cray da Costa. A anomalia pode ser corrigida por meio de cirurgia, se necessário.

Drogas sintéticas ou semissintéticas: O médico também destaca o uso de drogas sintéticas ou semissintéticas, como cocaína e anabolizantes, como fatores que contribuem para ataques cardíacos, devido aos efeitos que causam no corpo, acelerando os batimentos cardíacos e afetando o funcionamento de órgãos vitais. Crescimento de casos de infarto em jovens e mulheres se deve aos hábitos de vida O que é e quais os sintomas do infarto Segundo o Ministério da Saúde, entre os principais sintomas do infarto estão: Dor ou desconforto na região peitoral, podendo irradiar para as costas, rosto, braço esquerdo e, raramente, braço direito; Peso ou aperto sobre o tórax; Suor frio; Palidez; Falta de ar; Sensação de desmaio. "A dor também pode ser no abdome, semelhante a dor de uma gastrite ou esofagite de refluxo, mas é pouco frequente", aponta.

    A pasta destaca que, se a pessoa sentir qualquer um dos sintomas ou um mal-estar súbito, deve acionar o SAMU ou procurar uma emergência. "Na vida, cada segundo importa. No tratamento ao infarto agudo do miocárdio também", categoriza.  O Ministério da Saúde lista, como prevenção ao infarto, a prática regular de atividades físicas, alimentação adequada, não consumo de álcool e qualquer tipo de tabagismo. O médico e cirurgião cardiovascular Mario Augusto Cray da Costa também reforça a diretriz da Organização Mundial da Saúde (OMS) que aponta que, para não ser considerada sedentária, uma pessoa deve praticar, no mínimo, de 150 a 300 minutos de atividade física por semana. 

FONTE/CRÉDITOS: g1/PR/Folha Portal
Comentários:
Ely Damasceno

Publicado por:

Ely Damasceno

Bacharel em Teologia Theological University of Massachussets USA 1984/1990. Jornalismo pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo. Repórter Gaz.Esportiva, Diários Associados, Estadão/SP, Jornais Dayle Post, em Boston-USA e Int.Press Hyogo-Japão

Saiba Mais
laboratório
laboratório

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!