Folha Regional On line

Notícias POLÍTICA

MDB de Ibiporã participa de II Encontro Regional do partido em Maringá

Objetivo do encontro foi traçar objetivos para reestruturação do partido a nível estadual

MDB de Ibiporã participa de II Encontro Regional do partido em Maringá
Folha Portal/Ely Damasceno
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

MDB de Ibiporã participa de II Encontro Regional do partido em Maringá

Objetivo do encontro foi traçar objetivos para reestruturação do partido a nível estadual

     Uma comitiva de membros do MDB de Ibiporã, marcou presença na manhã de hoje no anfiteatro do Centro Universitário da Uningá, em Maringá. A presidente do MDB de Ibiporã, Carolina de Cássia Sacca Colognesi, e o ex-prefeito João Toledo Coloniezi, foram recepcionados junto com a comitiva pelo presidente estadual do partido, Antonio Anibelli Neto e por lideranças do MDB local representado pela presidente do diretório Adriana Santana. 
      O encontro teve início às 9h00 com café da manhã que recepcionou representantes e autoridades do partido de 21 municípios. Destes, 19 municípios haviam apoiado a eleição da nova chapa da direção estadual contra o grupo do ex-governador Roberto Requião sobre os rumos da sigla visando as eleições de 2022. 
     Apenas o MDB de Ibiporã e Paranavaí não haviam se curvado ante ao grupo que apoia a reeleição de Ratinho Jr e mantiveram-se fiéis a essência do partido ao lado de Requião.  O resultado da eleição no diretório estadual, resultou na saída do ex-senador Roberto Requião do partido que agora, busca juntar os cacos, reagrupando os dissidentes.

      Reflexo da última convenção?
     O público aguardado ficou aquém daquele esperado, bem diferente dos encontros regionais do velho MDB de guerra dos tempos de Requião que faltavam lugar a serem ocupados. O partido estava sob intervenção da direção nacional desde fevereiro, quando o deputado estadual Antônio Anibelli foi substituído por uma comissão provisória formada por deputados federais e estaduais, parte deles alinhados a Ratinho Jr. 
     Articulações envolvendo interesses em Maringá e Londrina chegaram a ser rotulados de “moeda de troca” por ocasião da escolha do ex-tenente do Corpo de Bombeiros e Delegado da Policia Civil, Nelson Águila Misuta para disputar a prefeitura de Londrina.
     Anibelli havia substituído o ex-deputado federal João Arruda, que deixou a presidência do MDB em 2020 para disputar a prefeitura de Curitiba. Assumiu a presidência do MDB do Paraná com a missão de reestruturar o partido.

    Novos ares, e metas para o futuro

     No encontro de hoje destacou as ideias e os projetos para o MDB. Um dos objetivos concretos é apontar nomes que possam emplacar nas eleições do ano que vem, seja para deputados ou uma vaga no senado. “Queremos uma chapa completa para disputar o pleito e temos nomes como João Arruda, Renato Adur ou Orlando Pessuti”, sugeriu Anibelli Neto deixando nas entrelinhas que, em último caso, pode colocar seu nome a disposição do partido. “Estou preparado para ir ao enfrentamento se assim for necessário. Temos condições de cumprir o compromisso de completar a chapa”, discursou. “Somos todos soldados com o mesmo interesse e vontade de fazer história elegendo a maioria dos prefeitos nas eleições de 2024. Para isso precisamos contar com o espírito de amizade e companheirismo a fim de dobrar a bancada estadual e federal. Pode parecer pouco, mas é extremamente difícil. Será um desafio” disse. 
     O discurso soou num tom de buscar agregar forças e passar uma borracha na mácula deixada na convenção de fevereiro buscando a reintegração do apoio importante de Ibiporã e Paranavaí para o norte do estado.

Homenagens à parte


     A reunião prosseguiu com o discurso de vários correligionários, prefeitos e ex-prefeitos do MDB, com uma pauta para homenagear alguns nomes como, Gilberto Cesar Pavanelli, ex-reitor da Universidade Estadual de Maringá, Edson Scarabora (vice-prefeito de Maringá), Osvaldo Félix dos Anjos (ex-secretário-geral do MDB maringaense), Edi Erti Froeming (ex- vereador de Maringá), Alex Sandro de Oliveira Chaves (ex-candidato a vereador por Maringá), Professora Adelaide Conlabali (in memoriam), e os secretários do partido, Feijão Ferdinande, Liliane Gaspar e Albay Felix de Medeiros.


Ibiporã com a palavra

No encerramento dos protocolos foi aberta a palavra a qual foi usada pelo ex-prefeito de Ibiporã João Toledo Coloniezi, que reafirmou seu compromisso com a sigla e justificou mais uma vez a posição do partido na convenção. Aproveitando o gancho de Anibelli ao citar “soldados com o mesmo interesse”, citou a história do MDB no comando de Ibiporã, e sua trajetória desde vereador até chegar a prefeitura.

“Antes de ser soldado, é preciso ser operário. Eu sou operário do partido, e sou soldado, Anibelli. Elegemos seis, (referindo-se aos prefeitos eleitos em Ibiporã pelo partido) e fui o sexto. Eu quero dizer que precisamos de  soldados sim, mas precisamos de operários também. Vamos trabalhar porque a vitória é nossa, o caminho é livre e nós temos história para respaldar nossas ações. Conte comigo MDB”, finalizou sob aplausos da plateia.

 

FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/Ely Damasceno
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!