Folha Regional On line

Notícias LOCAL

Ex-governador Orlando Pessuti articula candidatura ao Senado pelo MDB

Pessuti dirigiu o Paraná entre 2010 e 2011 quando Requião virou Senador.

Ex-governador Orlando Pessuti articula candidatura ao Senado pelo MDB
Carolina Saca/MDB/Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

    O ex-governador do Paraná Orlando Pessuti, nos últimos meses vem viajando o Paraná para obter apoio para sua candidatura ao Senado nas eleições deste ano. Pessuti está filiado ao MDB há anos e governou o estado entre 2010 e 2011 na ocasião em que Requião deixou o cargo para virar Senador.
   Ele também dirigiu o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) entre 2014 e 2021. Atualmente ele é diretor administrativo da instituição, responsável por ceder financiamentos de obras e empreendimentos nos três estados do sul.
    Pessuti recebeu na semana passada a visita da presidente do diretório municipal de Ibiporã, Carolina de Cássia Sacca Colognesi, cujo pai, Jamil Sacca era amigo de longa data de Pessuti. Os laços de amizade entre as famílias perduram bem como o apoio político.

Dra. Carolina Sacca e Orlando Pessuti em encontro na capital
    O ex-governador tem a intensão de disputar o Senado contra Guto Silva, candidato apoiado pelo governador Ratinho Junior, e contra Álvaro Dias, que tenta o quinto mandato no Senado. Como experiência, Orlando Pessuti, além do governo e do BRDE, também foi deputado estadual até 2002, quando foi eleito vice-governador. É um cidadão extremamente carismático e uma das mais importantes figuras neste trabalho de reconstrução do partido que ganha novos ares e muitos novos filiados. “O partido precisa de membros autênticos, que se identifiquem com nossas questões e objetivos. Filiados que sejam fiéis e deem bom exemplo a nova geração que está chegando”, observa o veterano emedebista.
    Para Pessuti, “o cenário também arrisca que Álvaro Dias possa ser candidato ao governo, por causa de um atrito com Ratinho Junior. Caso isso aconteça, minhas chances crescem, já que o eleitorado paranaense ainda tem relutado em absorver os nomes do clã-Ratinho”, observa.  Em Ibiporã o compromisso do partido é apoiar o nome de Pessuti para o senado e lançar candidatos a deputados, estadual e federal, diz a presidente local.
   Carolina Sacca aprova o nome de Pessuti para o cargo. "Seu nome é novidade para o Senado e é uma pessoa bem quista pelos paranaenses”, avalia a presidente do partido em Ibiporã.  Já o ex-governador acredita no triunfo da campanha, mas depende ainda de alguns detalhes já que o presidente estadual do partido, Deputado Anibelli Neto está alinhado ao atual governo.

   O MDB de Curitiba passou na última semana o comando do diretório municipal a um novo presidente. Zeca Melo, ex-presidente do JMDB Nacional assumiu o lugar de Rogério Carboni que se licenciou para se dedicar a Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), junto ao Governo do Paraná. Um dos desafios será tentar apagar o incêndio entre o governador e as forças de Segurança do Estado, revoltadas com o descaso do governo com a categoria. Policiais Militares  e Civis do Paraná querem diálogo. E o MDB deve entrar como interlocutor da boa vizinhança. Diálogo com o governo? Nunca teve sob a gestão Ratinho Jr. A expectativa é, será que vamos ter agora?

FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/Ely Damasceno
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )