website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024

Local

Estacionamento Rotativo deverá ganhar novas vagas na área central de Ibiporã

Em vários locais não regulamentados, vagas de estacionamento continuam sendo ocupados por veículos o dia todo

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
Estacionamento Rotativo deverá ganhar novas vagas na área central de Ibiporã
Folha Portal/ Vagas são disputadas entre motos e carros em locais não regulamentados
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
    Os condutores que trafegam no centro de Ibiporã e procuram vagas para estacionar durante as compras ou mesmo outros serviços em breve terão mais opções para estacionar.  Buscando uma maior rotatividade dos veículos estacionados dentro da área central de Ibiporã, foi implantado o Sistema de Estacionamento Rotativo amparado pela Lei Municipal nº 2.437/2011, como pelo Decreto nº 472/2020.  Desde o início, a utilização do estacionamento compreende períodos máximos de meia, uma ou de duas horas de permanência. Excedendo o período, o condutor deverá renovar o cartão, antes do seu vencimento, com 15 minutos de tolerância.
    A implantação do sistema se deu face à inúmeras reclamações dos comerciantes, cuja clientela não encontrava lugar para estacionar na área central. Um levantamento apontou que a maioria dos veículos eram deixados o dia todo estacionados na área central enquanto os proprietários, que residem nos bairros, seguiam para o trabalho em Londrina de transporte coletivo. Os veículos só eram retirados no final da tarde e início da noite. O ciclo prosseguia pela semana toda e por vezes até no sábado, quando geralmente o movimento no comércio é maior.
 
Publicidade

Leia Também:

    A G2 Empreendimentos e Logística LTDA, de Cornélio Procópio, foi a empresa vencedora da licitação, responsável pela instalação, manutenção e administração do rotativo, que conta com 703 vagas e hoje está sendo estudado a ampliação de mais 600 chegando a 1.300 vagas.
    Ocorre que o mesmo vício que gerou a criação do sistema, não mudou e o problema continua na região central em áreas que ainda não receberam autorização para exploração de vagas. Os poucos locais disponíveis, continuam sob o comando dos "flanelinhas", cujos condutores praticamente são coagidos a contribuir para não terem seus veículos danificados. As imediações da feira livre do centro, e o recuo em frente ao colégio na avenida Engenheiro Beltrão (foto acima) até a rua José Bonifácio, são alguns exemplos.
 
     Segundo informações do DTrânsito - Departamento de Trânsito Municipal, desde de dezembro passado já há um estudo para ampliação deste serviço que à princípio encontrou resistência porém, hoje é reclamado mais do que necessário. Fora dos locais regulamentados, é uma desordem. Seja pela ocupação de motocicletas, seja pela ocupação dos veículos estacionados no mesmo local o dia todo. Alguns até mesmo por funcionários de empresas no comércio, atrapalhando quem precisa realmente de uma vaga.
 
    Um dos novos trechos, compreendem a avenida dos Estudantes, a Rua Padre Vitoriano Valente no trecho da Souza Naves até a Rua Osvaldo Cruz; a avenida Santos Dumont da esquina da Vicente Machado até a Xavier da Silva (Samae). Outro trecho, deverá ser nas proximidades do Campo Estrela, partindo da rua Serafin Nunes Diniz, até a rua Curitiba, cruzando a avenida Paraná.  Na Rua Curitiba, as vagas deverão ser estendidas até a avenida Mario de Menezes. A rua Primeiro de Maio e a Dom Pedro II (foto acima) também serão objeto de estudos.
    Apesar dos esforços da administração em melhorar o sistema viário da cidade, o diretor de trânsito de Ibiporã Clóvis Bordinoski, aponta que o sistema "só vai melhorar de verdade quando a população entender que ir de carro para o centro, é uma questão de necessidade. O cidadão que realmente precisa estacionar no centro por tempo determinado não se incomoda em pagar para estacionar". 
    Vale ressaltar que além da fiscalização realizada pelos orientadores do “Pare Fácil”, os agentes municipais de trânsito também estão fiscalizando as vagas por meio de sistema eletrônico, e, caso encontrem irregularidade, será gerada multa de trânsito no valor de R$195,23, e a perda de cinco pontos na CNH, conforme prevê o artigo 181, inciso XVII do Código de Trânsito Brasileiro (em desacordo com as condições regulamentadas especificamente pela sinalização).
   O principal objetivo da implantação do sistema rotativo em Ibiporã é de proporcionar a democratização do espaço público, e, consequentemente, garantir uma rotatividade de veículos de forma organizada e ordeira; além de auferir, para o município, a receita para constantes melhorias no trânsito, aumentar a utilização do transporte coletivo e fomentar o comércio local.
 
FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/Ely Damasceno
Comentários:
Ely Damasceno

Publicado por:

Ely Damasceno

Bacharel em Teologia Theological University of Massachussets USA 1984/1990. Jornalismo pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo. Repórter Gaz.Esportiva, Diários Associados, Estadão/SP, Jornais Dayle Post, em Boston-USA e Int.Press Hyogo-Japão

Saiba Mais
laboratório
laboratório

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!