Folha Regional On line

Notícias LOCAL

Em fase final, Clinica Vetrerinária de Ibiporã deve sair do papel

Projeto junto ao Paraná Cidade, já tem recurso garantido para licitação e execução

Em fase final, Clinica Vetrerinária de Ibiporã deve sair do papel
Folha Portal/Divulgação/Arquivo
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

   O tão esperado e cobrado projeto em favor da causa animal, que se arrasta por pelo menos 18 anos, parece que finalmente vai sair do papel.       No próximo mês, fará um ano que o prefeito José Maria Ferreira, assinou o projeto de Lei N° 023/2021, acompanhado da vereadora Maria Galera, que propunha a construção de uma Clínica Veterinária em Ibiporã. O Projeto é antigo e o atual prefeito já havia recebido da Câmara Municipal ao final do mandato do vereador Toninho Kabeção a devolução de R$ 1 milhão de reais destinado a esta finalidade. O tempo passou e nada!
    Um novo projeto no ano passado, de autoria do Executivo, veio propor mudanças nos dispositivos da lei original nº 2.772, de 17 de junho de 2015 que dispõe sobre o Programa de Controle Populacional de Animais do Município que previa o controle de natalidade de cães e gatos. A proposição alterou  também os critérios materiais e procedimentos de castração do animal encontrado nas ruas e em estado de abandono respeitando os critérios estabelecidos na legislação.

Ano passado mais de 400 animais foram atendidos pela ONG de Maria Galera em parceria com veterinários e município

    A construção da clínica municipal para a prestação de serviços veterinários e de acuidade animal, finalmente está saindo do papel. Em parceria com o Paraná Cidade, o órgão do Governo do Estado oferece aos pequenos municípios a elaboração de Projetos de Obras de Construção Civil.

   A demora, se deve a demanda, mas no caso de Ibiporã, a informação da assessoria da vereadora Maria Galera é de que o projeto está nos ajustes finais. "O dinheiro já está empenhado e a abertura de processo de licitação para a obra deve ocorrer em breve", informou o chefe de gabinete, Diogo Fenti.
    Pelo projeto, a clínica será composta por até dois centros cirúrgicos, sala de aplicação de medicamentos, sala de recuperação, lavanderia e recepção. Os serviços da clínica serão exclusivos para procedimentos de castração de cães e gatos e obedecerão à ordem de cadastro prévio junto à prefeitura e será coordenado pela Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente. No ano passado, cerca de 400 animais foram atendidos em procedimentos veterinários através da Ong PARE - (Proteção aos Animais Rejeitados e Excluídos) coordenado pela vereadora Maria Galera em parceria com a equipe veterinária da Dra. Fabiana Caetano, e com apoio da administração municipal. 

FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/Ely Damasceno/Assessoria
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )