website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024

Local

Despois de 19 anos, suspeito de furto milionário ao Banco Central do Ceará é preso em Londrina

Homem, de 46 anos, era considerado foragido também por tráfico internacional de drogas.

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
Despois de 19 anos, suspeito de furto milionário ao Banco Central do Ceará é preso em Londrina
Divulgação/GAECO
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

    Um homem, de 46 anos, considerado foragido por tráfico internacional de drogas e suspeito de ter participação no furto ao Banco Central, no Ceará, foi preso na manhã desta quinta-feira (29), em Londrina, no norte do Paraná. O crime aconteceu em 2005. Na ocasião, foram levados cerca de R$ 165 milhões pelos suspeitos em sacos por meio de um túnel, em torno de três toneladas em notas de R$ 50.

   Dos R$ 164,7 milhões furtados, a Polícia Federal estima que, no máximo, R$ 60 milhões foram recuperados, por meio da venda de bens dos participantes ou pelo resgate de quantias em espécie durante as investigações.  O suspeito preso na manhã desta quinta, que não teve o nome revelado, foi localizado por meio da troca de informações entre órgãos de segurança de outros estados. A operação contou com apoio da Agência de Inteligência da 11ª Companhia Independente da Polícia Militar (ALI 11CIPM) e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO).

   O homem foi encontrado escondido em uma casa onde foram apreendidos cerca de 20 munições e uma pistola de calibre 9 milímetros, além de diversos objetos que serão investigados.  Como foi o furto Na madrugada de 5 para 6 de agosto de 2005, a quadrilha entrou no caixa-forte do Banco Central através de um túnel, levando mais de três toneladas em notas de R$ 50. Para retirar o dinheiro, o grupo passou por baixo de uma das mais movimentadas vias do Centro de Fortaleza, a Avenida Dom Manuel. O túnel partia de uma casa alugada pela quadrilha. O crime só foi descoberto no início do expediente da segunda-feira, dia 8 de agosto. Dos R$ 164,7 milhões furtados, a Polícia Federal estima que, no máximo, R$ 60 milhões foram recuperados, por meio da venda de bens dos participantes ou pelo resgate de quantias em espécie durante as investigações.

Publicidade

Leia Também:

FONTE/CRÉDITOS: g1PR/Folha Portal
Comentários:
Ely Damasceno

Publicado por:

Ely Damasceno

Bacharel em Teologia Theological University of Massachussets USA 1984/1990. Jornalismo pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo. Repórter Gaz.Esportiva, Diários Associados, Estadão/SP, Jornais Dayle Post, em Boston-USA e Int.Press Hyogo-Japão

Saiba Mais
laboratório
laboratório

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!