website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024
laboratório
laboratório

Local

Casal pode fazer "dobradinha" na disputa pela prefeitura de Ibiporã

Situação inédita, curiosa e polêmica abre novas discussões sobre os rumos da política na próxima eleição.

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
Casal pode fazer
Divulgação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

     O município de Ibiporã, hoje com cerca de 55 mil habitantes, e um cobiçado colégio eleitoral  que pode chegar a 37 mil eleitores, poderá viver uma situação curiosa e polêmica na próxima eleição. O ex-deputado federal Emerson Petriv, o Boca Aberta, está realmente disposto a concorrer  à prefeitura e mantém a palavra de que é "pré candidato". A curiosidade no entanto, fica em torno da candidata a vice, que poderá ser a mulher, Marly de Fátima Ribeiro, conhecida como "Mara Boca Aberta - Republicano", hoje vereadora atuante em Londrina.

    Não demora e os adversários já vão acusar de querer transformar a prefeitura em “patrimônio familiar’, porém ninguém na história de Ibiporã ajudou mais a cidade do que a família "Boca Aberta". Isto é fato e contra fato, não há argumentos. Foram mais de três milhões em dinheiro, fora máquinas, equipamentos e ambulância em um só período de mandato.

 Ele se defende com o argumento de que resiste à indicação da companheira como vice de chapa, mas que tem apoio de seu grupo político. A chapa formada pelo casal não teria nenhum impedimento legal. A lei impede o chefe do Executivo de lançar um cônjuge ou parente de primeiro grau como candidato. Um prefeito que concorre à reeleição, por exemplo, não pode ter na disputa a mulher ou um irmão. No entanto, a lei não cria restrição para quem ainda está na condição de pré-concorrente a cargo eletivo.

Publicidade

Leia Também:

    Uma coisa temos que discordar, se a população realmente rejeitasse este tipo de "modelo político", o atual prefeito que sempre empregou e emprega a família em cargos comissionados, não teria sido reeleito por tantos mandatos. O que a população deseja é mudança de administração e não de modelo político.  Por outro lado, "Mara Boca Aberta", é cidadã de Ibiporã e nasceu em 21 de outubro de 1973, na irmandade Santa Casa de Ibiporã, hoje Hospital Cristo Rei.
   Boca Aberta disse que a possibilidade de escolha da mulher como companheira de chapa pode até causar estranheza na cidade, mas a disposição para trabalhar especialmente para a população mais necessitada, com ações voltadas especialmente à Saúde e Assistência Social, sobra experiência.   “Não é que entre os companheiros nossos aliados ninguém sirva para ser vice. Queremos mostrar para a cidade que vice mulher tem que trabalhar...por a cara na rua, arregaçar as mangas, e não apenas receber salário gordo e posar em fotografia de jornal. Vice prefeita não é para ser boneca de vitrine da sociedade, é para trabalhar por ela, visitar os bairros, conversar com o povo abençoado e jogar aquela água benta para amenizar as necessidades sempre que necessário.  E disso, a Mara Boca Aberta entende porque é mulher que veio do meio do povo e convive com esta realidade", argumentou.
 
   Ibiporã já tem pelo menos oito ou nove pré-candidatos. Na Câmara Municipal, pelo menos três vereadores estão articulando sua candidatura, somadas ao atual prefeito José Maria, ainda há os nomes de Roberval dos Santos, Beto Baccarim, Carolina Sacca, João Toledo Coloniezi, Professora Angela Garcia, Diogo Fenti, e até o provável ex-deputado federal do PT, ex-deputado André Vargas. Na tarde de ontem, o vereador Gilson Mensato em conversa conosco não descartou que também poderá ser mais um pré-candidato. Do jeito que a banda toca hoje, a coisa está mais para dispersão do que para união o que é bom para democracia. Um por todos e todos por um, é coisa do passado.
 
    Boca Aberta foi, não só o vereador mais votado em Londrina, como deputado federal mais atuante, batendo de frente com o sistema  "ao agir no exercício da função de fiscalizador" em suas blitz na saúde em favor da população. Foi perseguido por falar a verdade ao dizer em plenário na Câmara dos Deputados que "não se pode divulgar nome de bandido", como é que alguns iriam disputar a eleição? A repercussão foi imediata e quem vestiu a carapuça, contribuiu para que tivesse seu mandato de deputado cassado.
 
AFINAL QUEM É BOCA ABERTA, E PORQUE É TEMIDO PELOS ADVERSÁRIOS?
 
     Emerson ficou conhecido por andar pela cidade de Londrina em cima de uma bicicleta elétrica com uma caixa de som acoplada, apelidada de "Grace Kelly". No som, uma gravação onde o locutor fala de problemas como saúde e educação, entre outros, citando nomes de políticos e questionando sobre o que os políticos locais fizeram pelo povo.  Sua constante permanência na entrada do Estádio do Café com a tradicional camisa do LEC. tornou-se um fenômeno de votos a ponto de ser alvo de todos contra um.
    Hoje a "Grace Kelly" deu lugar ao "Freddy Krueger", um caminhão palanque dotado de som a serviço da comunidade. O veículo serve para vários objetivos, especialmente usado para campanhas humanitárias e sociais desenvolvidas pela família "Boca Aberta".
    O estilo populista e despojado do pré-candidato o faz uma pessoa do povo. Sua simplicidade e o português rasgado, faz de uma candidatura, motivo de preocupação dos adversários pela facilidade de conquistar eleitores. E quando diz que "prefere ser preso acordando médico para trabalhar, do que por roubar o dinheiro do povo", mexe com o brio dos corruptos.  Corrupto tem disso, perde a vergonha na cara, rouba descaradamente e diz a sociedade que tem brio...
    Nas andanças pelos bairros da cidade acerca de dois meses, a avaliação da aceitação está sendo muito boa o que é reconhecido até mesmo por político experiente. "A chegada de Boca Aberta para Ibiporã é bem vinda.  Vejo com bons olhos e está fazendo muita gente se mexer, sair do comodismo", avaliou o ex-prefeito João Toledo Coloniezi. 
    "Ainda não tenho pesquisas em mãos, mas estou conhecendo muita gente na cidade e, se a eleição fosse hoje, a gente teria uma grande chance de surpreender nos votos”, avalia Boca Aberta lembrando ainda que por pouco não saiu candidato único à prefeitura de Londrina e teve mandato cassado por flagrar médicos dormindo durante o expediente enquanto dezenas de pessoas aguardavam atendimento até alta madrugada.
   "Quem estiver comigo, saberá que jamais farei qualquer ação para impor o nome da "Mara Boca Aberta" como companheira de chapa. Mas estou sendo compelido a avaliar a ideia pelos próprios companheiros".  Ele diz que do seu grupo político, entre os quais três partidos não fazem escolhas sem a interferência dele e qual seria o candidato a vice. Isto acirra os ânimos na disputa e divide grupos.    Aliás é o que já estamos vendo acontecer com um dos pré candidatos que já tem dissidente que pretende alçar vôo solo.  "Ia com ele mas não vou mais, acho que vou sair candidato", declarou um dos vereadores de um dos grupos após avaliar sua aceitação.
 
O FUTURO ESTÁ AÍ...
 
    Quando aventa a possibilidade de indicação de vice, Boca Aberta diz que é uma decisão a ser tomada em grupo. Para evitar discórdia ou perda de algum companheiro, a escolha de um deles pode geral ciumeira. "Um nome neutro, que poderia ser da minha mulher”, é visto com bons olhos pela maioria do grupo, garante. "Repito, não faço nenhuma imposição. Deve ser decisão tomada em grupo que resolva um problema político. E Ibiporã está sofrendo com a falta de comando especialmente na saúde e na assistência aos mais fragilizados", assegurou. Procuramos a vereadora "Mara Boca Aberta" para comentar sobre a possibilidade de trocar de domicilio e o futuro nas eleições do ano que vem, mas não a localizamos até o final desta reportagem.  Sua assessoria informou que esta em visita aos bairros de sua base eleitoral. Na impossibilidade de Mara Boca Aberta ser vice, o ex-deputado não descarta outra mulher que tenha íntima relação especialmente com a saúde, com gente do alto escalão do Governo em Curitiba.
FONTE/CRÉDITOS: Ely Damasceno/Folha Portal.
Comentários:
Ely Damasceno

Publicado por:

Ely Damasceno

Bacharel em Teologia Theological University of Massachussets USA 1984/1990. Jornalismo pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo. Repórter Gaz.Esportiva, Diários Associados, Estadão/SP, Jornais Dayle Post, em Boston-USA e Int.Press Hyogo-Japão

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!