Folha Regional On line

Notícias POLÍTICA

"Caçador de falcatruas", desmente carta a Bolsonaro atribuída a Alexandre Garcia

Organização que "supostamente analisa publicações na Internet", aponta erros na publicação como referendo

Oeste.com
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

   Um texto que circula nas redes sociais e que teria sido escrito pelo jornalista Alexandre Garcia, é contestado pelo site Boatos.org, e assinado pelo jornalista Edgar Matsuki, que se diz "caçador de falcatruas na internet". Em nota afirma que a notícia é falsa, e com dois objetivos:

1) Desviar a atenção dos reais problemas do Brasil.

2) Chamar atenção para as manifestações do dia 7 de setembro a favor do presidente Jair Bolsonaro. 

   Estas duas questões apontadas, já demonstram que há uma "certa preocupação" em desestabilizar o "suposto movimento" da direita, a favor do apoio que o chefe da nação vem recebendo em todo o país, em manifestações antes nunca vista na história desse país. Nem nas diretas já.

  Em todo caso, como o assunto é polêmico e mexe com a torcida dos "prós e contras", desenho este que definirá o quadro eleitoral no próximo pleito, e por consequência o futuro da nação. Na tarde de ontem um absurdo se viu no discurso de posse do ex-guerrilheiro e presidente eleito na Colômbia, Gustavo Petro onde defende a soltura imediata de guerrilheiros e traficantes para somarem-se às forças de segurança daquele país.    Há sem dúvida um movimento de esquerda para dominar a América do Sul.

Esta seria a principal preocupação apontada no texto atribuído a Garcia que segue aqui na íntegra:

"Excelentíssimo presidente da “”República Federativa do Brasil”” Nós brasileiros, patriotas, conservadores, cristãos, defensores da famílias estamos cansados de viver nessa bagunça chamada Brasil Elegemos o senhor com 57.797.847 votos que não conseguiram roubar Se colocarmos os 12 milhões de votos desviados, chegaríamos a casa absurda e recorde de 69.797.847 votos.

O senhor não acha isso suficiente e autorizativo para tomar as decisões que precisam ser tomadas O povo começa a cansar, o desgaste está grande, o desânimo vem batendo Dês de 2018 brigando com parentes, amigos, vizinhos, brigando em redes sociais para tentar mudar esse país, para tentar deixar um país melhor para outras gerações Hoje aos 65 anos escutei do senhor presidente que dia 7 de setembro será o último aviso, será a última oportunidade de colocar o país no eixo

Então presidente quero te falar, será o último mesmo, se não mudar no dia 7 de setembro e não vier uma resposta do líder que elegemos com quase 70 milhões de voto, EU DESISTO Será o último para mim Eu te elegi para vc ficar contra o sistema, te dei autorização para vc meter o pé na porta do STF, do congresso e mais aonde for preciso.

Estou ratificando está autorização dia 7 de setembro saindo do MS e indo para Brasília Agora é com o senhor presidente Me representa com um cabo e um soldado Seu exército de 70 milhões de brasileiros estão prontos para guerra Brasil acima de tudo DEUS acima de todos Deus, pátria, família."

  Assim como tantas outras histórias sobre o 7 de setembro, aponta o jornalista, a mensagem não demorou muito para se espalhar em redes sociais bolsonaristas. Só que, além de afirmar que o texto ter diversas informações falsas, afirma que ele não foi escrito pelo jornalista Alexandre Garcia. E aponta alguns fatores que chama de "farsa".

  Relata que em algum momento, o sujeito que escreve a carta diz ter 65 anos (o jornalista tem, na realidade, 80). Em outro, ele diz que “virá do Mato Grosso do Sul para Brasília” (há versões falando que o sujeito sairia do Rio para São Paulo). Alexandre Garcia mora em Brasília. Por fim, aponta que o texto têm erros crassos de ortografia que não condizem com uma carta escrita por um jornalista. "Ao buscar por redes sociais de Alexandre Garcia, nada encontramos sobre o assunto. Com isso, podemos aferir que o texto (um tanto quanto mal feito) surgiu anônimo para os grupos Bolsonaristas", diz o jornalista. Outro trecho da carta onde sugere que Bolsonaro teve “12 milhões de votos desviados”, teria sido contestado pelo próprio presidente alegando não ser possível provar esta teoria. Uma outra que sugere ser possível “fechar o STF e Congresso”. Isso configuraria um golpe, é anticonstitucional e, sim, vai contra a vontade do “povo”.

    Alexandre Garcia passou a ser alvo de ataques  pela esquerda, desde que foi visto andando pelos corredores de Brasília com sua "farda do exército e sua medalha de mérito" e por criticar o Senado que convocou Mc Donald’s e Burger King para explicar sanduíche que tem só cheiro de picanha ou de costela, mas não conseguiram convidar ministros do Supremo para explicar atitudes que não têm cheiro de Constituição.  De nossa parte, fica para o leitor tirar suas próprias conclusões e lembrar que nossa bandeira, é verde e amarelo, azul e branco. Não tem vermelho!

FONTE/CRÉDITOS: Redes sociais/Boatos.org.
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )