website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024
laboratório
laboratório

Local

APASI completa 18 anos de atividade e vereador indica Moção de Congratulações e Aplauso

A homenagem é alusiva à data de fundação da APASI composta por surdos, deficientes auditivos, familiares, voluntários, amigos, professores e intérpretes de Libras por ocasião de seus 18 anos em atividade.

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
APASI completa 18 anos de atividade e vereador indica Moção de Congratulações e Aplauso
Divulgação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

      O Dia Nacional do Surdo, é comemorado anualmente em 26 de setembro, porém em Ibiporã, a  Associação de Pais e Amigos dos Surdos de Ibiporã - APASI, tem motivo para comemorar antecipadamente.  A entidade comemorou no último dia 08 seus 18 anos de atividade prestando seus relevantes serviços à comunidade ibiporanense através de seus membros composto por surdos, deficientes auditivos, familiares, voluntários, amigos, professores e intérpretes de Libras.

   Para homenagem em função das muitas conquistas já alcançadas, como a oficialização das Libras como segunda língua nacional, a obrigatoriedade do ensino de Libras na formação de professores, a obrigação do ensino bilíngue para crianças com deficiência auditiva e a obrigatoriedade da presença de um intérprete de Libras nos órgãos públicos e eventos oficiais, o vereador Gilson Mensato está propondo através do Legislativo Municipal, Moção de Congratulação e Aplausos, a ser encaminhada à referida Associação. A homenagem é alusiva à data de fundação da APASI composta por surdos, deficientes auditivos, familiares, voluntários, amigos, professores e intérpretes de Libras por ocasião de seus 18 anos em atividade.

Publicidade

Leia Também:

    Mensato destaca que "ainda há muito a se fazer para garantir a total inclusão das pessoas surdas no Brasil e a data serve para nos lembrar disso ao promover o diálogo sobre o assunto. O vereador lembra que no Brasil o dia 26 de setembro foi escolhido em alusão à inauguração da primeira escola para surdos do país, o Instituto Nacional de Surdos Mudos do Rio de Janeiro, inaugurado em 1857, atual Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES) e poucos se dão conta da importância desta iniciativa e a homenagem proposta, é mais do que justa", justifica.



    Gilson Mensato esteve presente na solenidade de aniversário da APASI, prestigiando o trabalho dos alunos e coordenadores que apresentaram uma peça de teatro que contou também com a presença do Secretário de Educação Antônio Prata Neto e da vice prefeita Mari de Sá.    Ao destacar a homenagem, Mensato frisou que "Ibiporã tem avançado no processo de uma sociedade mais inclusiva mas é possível ir além.     Ele lembra que a oferta dos cursos de libras pela APASI e ministrados pelos profissionais intérpretes contribuem para atender as necessidades de estudantes surdos nas escolas das redes municipal e estadual. Nas instituições religiosas também tem interpretes que atuam voluntariamente nas missas e cultos". Este ano a APASI ofertou em fevereiro seu 18°- curso de Libras (básico, intermediário e avançado).  "Expressamos nossos sinceros agradecimentos e parabenizamos a todos que com sua parceria e colaboração contribuíram a esses muitos anos de conquistas e realizações", finalizou o vereador!

A APASI EM IBIPORÃ

  A APASI - Associação De Pais E Amigos Dos Surdos De Ibiporã com o CNPJ 08.849.365/0001-05, iniciou suas atividades em 08/05/2007. É uma instituição social voltada para a acuidade e educação de surdos em Ibiporã, com destaque nas atividades de defesa de direitos sociais, em apoio ao atendimento às pessoas com surdez (crianças, adolescentes, jovens e adultos) e suas famílias a fim de contribuir para a efetivação dos direitos socioassistenciais e o fortalecimento da convivência familiar e comunitária, assim como os cuidados individuais e familiares, tendo importante e fundamental papel em nossa comunidade.

   A APASI foi criada e segue sua missão de desenvolver ações e atividades que visam prevenir situações de confinamento e exclusão social da pessoa com surdez, com enfoco de propiciar espaço de convivência, formação para a participação e cidadania e com práticas que oportunizem o desenvolvimento do protagonismo e de autonomia da pessoa com surdez e suas famílias. Dispondo de seus atendimentos e acompanhamentos socio-assistenciais que ofertam espaço acolhedor e uma escuta atenta e sensível sempre objetivam garantir o acesso aos surdos e suas famílias, os orientando, acompanhando e fazendo os encaminhamentos necessários, os quais visam assegurar os seus acessos à direitos, serviços e benefícios da rede socio-assistencial e de políticas setoriais como à saúde, à educação; à assistência social e a órgãos do sistema de proteção. 

FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/Ely Damasceno
Comentários:
Ely Damasceno

Publicado por:

Ely Damasceno

Bacharel em Teologia Theological University of Massachussets USA 1984/1990. Jornalismo pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo. Repórter Gaz.Esportiva, Diários Associados, Estadão/SP, Jornais Dayle Post, em Boston-USA e Int.Press Hyogo-Japão

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!