website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024

Local

Acidentes demonstram que redutor de velocidade é necessário antes de rotatória nos dois sentidos

Um acidente que poderia ter causado uma morte, indica que só sinalização e placas não é suficiente

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
Acidentes demonstram que redutor de velocidade é necessário antes de rotatória nos dois sentidos
Folha Portal/Ely Damasceno
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

    Um acidente de trânsito ocorrido no final de tarde da última terça-feira, demonstra a fragilidade e os riscos que as rotatórias oferecem, dado a não observância dos condutores para a sinalização vertical e horizontal, bem como em alguns casos, o excesso de velocidade.  A rotatória da avenida Paraná com a rua Clotário Portugal, na esquina com o "campo estrela", é uma roleta russa.  É pista livre para quem desce a avenida Paraná sentido Jataizinho, uma vez que a rotatória deslocada do eixo central, só ocupa a faixa de rolamento sentido bairro/centro.

  Apesar da sinalização de "PARE", temos observado que poucos param ou dão preferência para quem está contornando a rotatória. Quem está distraído, nem percebe a rotatória à sua esquerda. Outro problema é quem vem pela Clotário Portugal para acessar o centro. Chega na esquina da avenida Paraná, não contorna a rotatória e acessa avenida pela contramão. Especialmente os motoboys que promovem uma infração atrás da outra. É um festival de desmandos.

Publicidade

Leia Também:

   No acidente de terça-feira, chovia no momento da colisão. Foi uma pancada forte onde o motociclista foi arremessado por mais de seis metros chocando-se contra o meio fio. A moto foi arremessada cerca de 10 metros.  Populares que encontravam-se no comércio ajudaram a prestar atendimento a vítima, evitando que fosse removido o local sem o divido cuidado. Embaixo de chuva, populares improvisavam uma proteção com guarda chuvas, enquanto aguardavam o demorado socorro. 

  A ambulância do SAMU levou 25 minutos para chegar ao local. A equipe estava atendendo um capotamento nas proximidades do pedágio de Jataizinho. Quando chegaram ao local, aí apareceu uma ambulância da prefeitura quando os socorristas do SAMU já davam atendimento ao motociclista. Fosse um acidente com maior gravidade, o condutor morreria aguardando socorro.

   Pede-se as autoridades de trânsito de Ibiporã que estude a possibilidade de um quebra molas, antes da esquina porque diminuir a velocidade ali ou dar preferência na rotatória, é para poucos.  Outra coisa é tornar a rua Clotário Portugal contramão para quem vem sentido da BR-369 até a esquina da avenida Paraná para acessar o centro. Desde o início da construção desta rotatória, já é o quarto acidente ocorrido no local. Vão esperar alguém perder a vida para mais providências?

 

FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/Ely Damasceno
Comentários:
Ely Damasceno

Publicado por:

Ely Damasceno

Bacharel em Teologia Theological University of Massachussets USA 1984/1990. Jornalismo pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo. Repórter Gaz.Esportiva, Diários Associados, Estadão/SP, Jornais Dayle Post, em Boston-USA e Int.Press Hyogo-Japão

Saiba Mais
laboratório
laboratório

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!