Folha Regional On line

Notícias LOCAL

A gente não quer acreditar, mas não tem jeito

Cavalos e vaca pastam tranquilos no pátio de escola de música em Ibiporã

A gente não quer acreditar, mas não tem jeito
Redes Sociais/Divulgação/Domínio Público
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

   Que a música provoca alterações de comportamento nos animais, isto já está mais do que provado. Especialistas no assunto destacam que no mundo animal, aves e animais como cães e gatos recebem influência positiva da música, tornando-os menos estressados e mais felizes.
“Os animais têm uma audição muito mais sensível do que a nossa”, explica Luiza Tamagushi Lopes, terapeuta comportamental de cães e gatos. “A audição é um dos principais canais de comunicação deles, eles têm uma ligação forte com a música, mas tratamento assim com equinos e gados é coisa rara que só se vê em exposição”, observa.


   Quando a prefeitura anunciou que iria licitar um local para levar animais de grande porte para que recebessem tratamento adequado e mais humanizado, alguém em sã consciência jamais poderia esperar que a coisa fosse tão longe. Não é que cavalos e vaca foram vistos no pátio do CEFORMA - Centro de Formação Musical Mário de Menezes em Ibiporã? Será que os simpáticos quadrupedes, foram convidados a ouvir uma a sinfonia como “Cavalaria Rusticana” de Pietro Mascagni? Ou foram lá para ouvir “Vida de gado”, do cancioneiro popular Zé Ramalho?
   O episódio não deixou de chamar atenção de quem passava pela frente da escola na avenida Dom Pedro II - centro de Ibiporã. E por dois motivos. A visita inusitada não se sabe se a convite, ou não, pois trata-se de animais aparentemente bem cuidados, e o monte de estrumes deixados ao longo da calçada. Uma maravilha, um belo cartão de visitas no centro da cidade. Um deles parece pônei...agradou as crianças...dizem até que faz parte dos festejos juninos na Praça na chamada "fazendinha".
   Este tratamento diferenciado com os animais, coloca Ibiporã e sua administração municipal na vitrine de países de primeiro mundo no cuidado animal. Uma atividade fantástica, jamais vista. Os cavalos que antes viviam estressados correndo pelos corredores da prefeitura, hoje podem gozar como estes, de perfeita paz e harmonia totalmente relaxados na escola de música.


   Já houve até quem apostou que o prefeito aproveitou a Festa Junina para fazer também a Expo Ibiporã, com a exposição dos animais num estábulo improvisado na praça.  Também há quem diga que os animais ao andarem pela calçada, ouviam de Rio Negro e Solimões a música “pula boi, pula cavalo, pula cavalo e boi... e então, pularam o portão e se achegaram ao terraço da escola. E a vaquinha  se pôs a cantar...”Eu vou com tudo hoje eu não fico de fora...” Seja como for, a gente não quer acreditar, mas não tem jeito.  Esta administração municipal, realmente supera tudo quanto a gente pensa que já viu acontecer na vida pública.  Parabéns! O povo continua pagando vencedor de licitação para os animais continuarem nos espaços públicos... Mesmo que venham querer justificar que os animais ali aguardavam para algum tipo de evento, ou propósito no caso a exposição na festa junina, não é o local adequado! Convenhamos!

FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/Ely Damasceno
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )