website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024
laboratório
laboratório

Palmeiras

Palmeiras chega ao 11º título e aumenta vantagem como maior campeão brasileiro

Verdão se sagrou campeão após tropeço do Internacional; jogo contra o Fortaleza no Allianz Parque, foi só festa para torcida

Ely Damasceno
Por Ely Damasceno
Palmeiras chega ao 11º título e aumenta vantagem como maior campeão brasileiro
Arte Novo Momento/Divulgação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Antes mesmo de entrar em campo às 21h30, e golear o Fortaleza, por 4x0 no Allianz Parque, o Palmeiras conquistou o Brasileirão na tarde desta quarta-feira, graças ao tropeço do Internacional diante do América-MG. O Verdão, assim, chegou ao 11º título da competição, aumentando ainda mais a vantagem como maior vencedor do campeonato.

O número leva em conta o ranking da CBF, que unificou as conquistas anteriores a 1971. O Palmeiras é o único com mais de nove títulos. O Verdão foi campeão em: 1960 (Taça Brasil), 1967 (Taça Brasil), 1967 (Torneio Roberto Gomes Pedrosa), 1969 (Torneio Roberto Gomes Pedrosa), 1972, 1973, 1993, 1994, 2016, 2018 e 2022. Contando as principais competições nacionais além do Brasileiro, o Palmeiras é também o maior campeão: são 15 taças, graças às quatro vencidas na Copa do Brasil. O Flamengo é o segundo nesta relação, com 14.

Verdão joga leve diante de sua torcida, dá show e reforça: é o melhor time deste Brasileirão

    Foi uma noite de celebração no Allianz Parque. Com o título brasileiro garantido horas antes, após o tropeço do Internacional contra o América-MG, o Palmeiras entrou em campo apenas para comemorar com sua torcida, mas fez muito mais: goleou o Fortaleza por 4 a 0, no Allianz Parque, dando mais uma mostra do porquê o time de Abel Ferreira nunca correu qualquer risco de deixar este Brasileirão escapar. Jogando leve, solto e quase no automático, o Verdão construiu a vitória com naturalidade e viu seus dois principais atacantes brilharem, com dois gols de Rony e um de Dudu, por cobertura. Foi noite também de celebrar o garoto Endrick, de 16 anos, principal joia do clube, titular pela primeira vez e autor do gol que fechou a vitória histórica desta quarta. Coadjuvante na festa, o Fortaleza perdeu a chance de colar no grupo da Libertadores.

O Palmeiras chega aos 77 pontos e, campeão absoluto, abriu 13 de vantagem para o Inter, segundo colocado. Já o Fortaleza permanece com 48, mas agora em décimo lugar, ainda em busca de uma vaga no G-8. Em um ano de "primeiras vezes", Endrick, de 16 anos, teve mais uma: estreou como titular dos profissisonais do Palmeiras logo no jogo do título, fez boas jogadas ao lado de Dudu e Rony e foi premiado com o gol que fechou a goleada. Nas arquibancadas, os familiares dele, principalmente o pai se emocionaram com o primeiro gol do garoto no Allianz Parque. 

   

Endrick é abraçado por Rony após marcar em Palmeiras x Fortaleza (Foto: Ettore Chiereguini/AGIF) (Foto: Marcos Ribolli)

Craque do Jogo!

    Endrick teve uma merecida festa, mas o melhor em campo foi Dudu. O maestro e maior ídolo do atual Palmeiras fez grande partida e acabou premiado com um golaço, por cobertura, especialidade do camisa 7. O Palmeiras fez um primeiro tempo digno de campeão contra o Fortaleza. A equipe de Abel Ferreira controlou a posse e criou oportunidades do começo ao fim.

   

    Aos 14 minutos, após um bolão de Gustavo Scarpa, Rony saiu cara a cara com Fernando Miguel e tocou na saída do goleiro para abrir o placar. Aos 31, depois de outras chances criadas pelo Verdão, Dudu recebeu o lançamento de Marcos Rocha no ataque e encobriu Fernando Miguel da beirada da área. Foram sete finalizações do Palmeiras, contra uma do Fortaleza na primeira etapa. Endrick, joia do campeão brasileiro, teve um começo de jogo intenso, mas foi caindo no decorrer dele. No segundo tempo, porém, o Verdão cresceu, chegou ao terceiro gol com Rony e, jogando fácil e sem reação do Leão, deu o quarto gol para Endrick, completando a festa alviverde.

Grana na conta!

O título brasileiro garantiu ao Palmeiras cerca de R$ 45 milhões em premiação da CBF -  um acréscimo de R$ 5 milhões em relação ao dinheiro que o Atlético-MG, campeão do ano passado, faturou. Além disso, há a previsão de um valor extra por parte da Crefisa, principal patrocinadora do clube. Antes do Brasileirão, o Palmeiras já havia acumulado premiações pelos títulos da Recopa (R$ 8,2 milhões) e do Paulistão (R$ 5 milhões), além do vice-campeonato do Mundial de Clubes da Fifa (R$ 21 milhões) e das campanhas na Libertadores (R$ 39,6 milhões) e na Copa do Brasil (R$ 4,4 milhões).

 

FONTE/CRÉDITOS: Folha Portal/UOL

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!