website page view counter

Folha Regional Online

Domingo, 2 de Junho de 2024
laboratório
laboratório

Geral

ARRITMIA (PALPITAÇÃO)

CONHEÇA QUE SENSAÇÃO É ESSA E SEUS SINAIS

Dr. José Carlos Santos
Por Dr. José Carlos Santos
ARRITMIA (PALPITAÇÃO)
Divulgação/Folha Portal
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Arritmia ou palpitação é um distúrbio do ritmo cardíaco, que provoca a sensação de que o coração deixou de dar uma batida. Na maioria das vezes, se ocorre ocasionalmente, esse fato não tem consequências. Em alguns casos, porém, pode ser sinal de um problema mais grave. O ritmo das batidas de um coração normal descansado é de 60 a 100 por minuto. Os átrios (as duas câmaras menores do coração) contraem-se simultaneamente e o mesmo acontece, logo em seguida, com os ventrículos (as duas câmaras maiores).
Esse mecanismo ocasiona a “batida dupla” característica do coração: tum-tá, tum-tá… Exercícios ou estresse emocional podem aumentar o ritmo cardíaco para até 200 ou mais pulsações. Em pessoas com coração sadio, quando a demanda de esforço volta ao normal, o ritmo cardíaco também se restabelece rapidamente.
No entanto, às vezes a arritmia se instala por um período maior de tempo. O coração pode bater demasiado lento (bradicardia), ou demasiado rápido (taquicardia).
Na maioria dos casos, as arritmias são breves, desaparecem espontaneamente e não representam risco para a saúde. No entanto, se o ritmo cardíaco acelerado tornar-se constante, pode conduzir à falência cardíaca congestiva. Arritmias graves, muitas vezes, ocorrem por causa de infartos do miocárdio.
Um tipo de arritmia cardíaca grave, com risco de vida, é a chamada “fibrilação”, que ocorre quando os átrios ou os ventrículos se contraem de forma irregular, descoordenada. Pessoas com aterosclerose estão particularmente sujeitas a essa anomalia, que vem acompanhada de dor no peito nos casos de infarto.

FATORES DE RISCO PARA ARRITMIAS
 Cafeína, fumo, álcool e outras drogas estimulantes (legais ou ilícitas) podem desencadear batimentos extras tanto nos átrios quanto nos ventrículos. Histórico de infarto também aumenta o risco.
Usualmente as arritmias desaparecem assim que a pessoa afasta os fatores desencadeantes. Todavia, se os batimentos extras forem rápidos ou muito lentos e vierem acompanhados de tontura e falta de ar, o quadro merece atenção porque pode indicar doenças cardíacas. 

Publicidade

Leia Também:

RECOMENDAÇÕES PARA EVITAR E PARA QUEM TEM ARRITMIA 

Se fuma, faça tudo o que puder para parar de fumar;
Se notar batimento cardíaco irregular, rápido, ou batimento extra e não houver histórias de doenças do coração em sua família, o problema pode estar relacionado ao consumo de cafeína, fumo, estresse emocional e/ou uso de certos medicamentos. Corte o café, certos tipos de chá, colas e outras bebidas que contenham cafeína;
Procure um médico. Existem diversos medicamentos que podem ser indicados para trata a arritmia. Certos casos exigem a implantação cirúrgica de um marca-passo no peito do paciente para regular os batimentos cardíacos;
Se você é nervoso, sente calor demais, tem tremores nas mãos e transpira muito, sua arritmia pode estar associada à hiperatividade da tireoide. Vá ao médico que lhe indicará o tratamento adequado.
* Atenção com certos sintomas das arritmias: Palpitações acompanhadas de compressão ou aperto no peito ou de perda de consciência são graves. Procure socorro imediatamente.

FONTE/CRÉDITOS: doencas-e-sintomas/arritmia-palpitação/Dr. José Carlos Santos Jr./Cardiologista
Comentários:
Dr. José Carlos Santos

Publicado por:

Dr. José Carlos Santos

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!